Ele bebeu das mais puras fontes de flamenco desde os seus primeiros anos. O seu pai, Antonio Gómez “El Colorao” incutiu toda a sua arte ao mesmo tempo que os fundamentos fundamentais do cantar. Aos 6 anos, fez a sua primeira apresentação acompanhada pelo irmão na guitarra. A partir deste momento começou a cantar com o pai em numerosas rochas de flamenco.

Festivais da Andaluzia.

Aos 10 anos, formou-se o grupo Oyana, juntamente com outras figuras futuras do flamenco. Com este grupo, Sérgio começa a formar o seu próprio estilo de flamenco que no futuro o ajudará a inovar em alguns cantes esquecidos. Durante os três anos, o grupo partilha um cartaz com artistas como Remedios Amaya, Raimundo Amador, La Susi, Rebeca, Ecos del Rocío…

Em 2000 participou em Madrid no espetáculo “NochesNoches Flamencos” onde artistas como Rafael Amargo, o grupo Losada, e António

“El Colorao”.

A partir deste momento começa a mover-se sozinho, cantando o flamenco puro com um ar moderno e juntamente com numerosos bailarinos como Juan Ramírez, Manolete, La Moneta, Adrián Sánchez, Jara Heredia, Ana Cali, Eva Esquivel, etc. Entre as suas inúmeras atuações destacam-se: tablao Casa Patas de Madrid, no Cardamomo Club de Madrid, a Bienal de Sevilha na secção “Mais Jovem Mais Flamenco”, rocha dos talheres,

Bienal de Málaga…

Em 2007, participou no concurso da União, e conseguiu obter os prémios de Solea e Vidalita, tal como em 2008 ganhou o prémio de farruca. Nos últimos anos adquiriu grande sabedoria no campo do flamenco e no reconhecimento dos críticos espanhóis. A sua ânsia de fazer coisas novas abriu-lhe portas entre flamingos e não-flamengos e o seu conhecimento de cantes clássicos está a crescer. Sérgio Gómez conquistou uma posição de honra entre as jovens promessas do flamenco de Granada.

Discografia

  • Jovens com essência flamenga (2000, Produções do Big Bang)
  • Jovens Flamencos (2005, Conselho Provincial de Granada)
  • Entre Amigos (2009, Sérgio Pamies)
  • Bêbado (2011, Sérgio Pamies)
Sergio Gomez ''El Coloraito222

Cantor